Background_Topo_Artigos_1280x500_008_homossexualidade

Attachment and Separation: The Implications for Gender Identity and For the Structuralization of the Self: A Theoretical Model for Transsexualism, and Homosexuality

Apego e Separação: As Implicações Para a Identidade de Gênero e Para a Estruturação do Eu: Um Modelo Teórico Para o Transexualismo, e Homossexualidade

Autor: Moberly, Elizabeth R.
Data Publicação: 1986
Idioma: Inglês
Título Original: Attachment and separation: The implications for gender identity and for the structuralization of the self: A theoretical model for transsexualism, and homosexuality.
Link: https://psycnet.apa.org/record/1988-10343-001
Livre Tradução

Resumo:
Sugere que a separação física ou emocional precoce dos pais do mesmo sexo pode resultar em uma reação defensiva contra a identificação ou desidentificação. O transexualismo em ambos os sexos é entendido como um déficit de desenvolvimento do mesmo sexo. A condição homossexual implica um menor grau de desidentificação do mesmo sexo.

Recomenda-se terapia específica de gênero, com um terapeuta do mesmo sexo, concentrando-se nas necessidades relacionais do mesmo sexo e resolvendo a ambivalência subjacente ao mesmo sexo. As implicações mais gerais dessa abordagem para transtornos do desenvolvimento são descritas. Uma revisão do conceito freudiano de defesa indica que a remoção da repressão deve ser complementada pela realização do desenvolvimento.

Necessidades legítimas de desenvolvimento são reanimadas na transferência de auto-objeto, bem como em conflitos infantis não resolvidos. Os conceitos de transferência, narcisismo e internalização transmutadora são reavaliados. A auto-psicologia é apresentada como um modelo de defesa e defesa pré-estrutural. (Registro do banco de dados PsycINFO (c) 2016 APA, todos os direitos reservados)